Escolha uma Página

Acontece todo mês de maio na cidade de Cocullo, na região de Abruzzo: a imagem de um santo é coberta por cobras vivas e carregada pela cidade numa procissão de fiéis e curiosos. Essa é a Festa dei serpari, organizada para celebrar os milagres de um santo que ficou conhecido justamente por curar picadas de serpentes venenosas.

Tradição

Essa tradição é anual e causa arrepios a muitos turistas incrédulos, principalmente aqueles que sofrem de fobia a cobras (ofidiofobia). Na primeira quinta-feira de maio, alguns corajosos moradores e caçadores locais se colocam à disposição para iniciarem o evento: ficam com cobras nas mãos, diante da população na praça principal, à espera da chegada da figura do santo, que é trazida da igreja. Quando então chega a estátua de San Domenico (São Dominique), as cobras são colocadas ao seu redor. Para a segurança geral dos envolvidos, as serpentes usadas neste festival não são venenosas, pois são escolhidas por caçadores locais em regiões próximas. Esses caçadores são conhecidos como “serpari” e usam de suas habilidades de caça para garantir que nenhuma víbora peçonhenta seja selecionada por engano.

Santo de Abruzzo coberto de cobras em procissão na Festa dei Serpari
San Domenico na Festa dei serpari

A tradição diz que se as cobras se enrolarem na cabeça do santo, esse é um bom presságio para o restante do ano; e que se caírem, pode-se esperar o pior para o ano. Conforme o cortejo passa, a multidão aguarda para tocar a imagem sagrada. E é mesmo uma multidão!

Multidão na procissão em Abruzzo na Festa dei Serpari
Multidão na festa San Domenico
Fiéis na procissão em Abruzzo na Festa dei Serpari
Multidão na festa San Domenico

Simbolismo da Festa dei Serpari

De maneira semelhante ao que vimos no artigo sobre a evolução da Befana a partir do ritual pagão de uma deusa romana, estudiosos apontam que a festa de Cocullo também tem um passado longínquo de inspirações que nos levam, como de costume na Itália, aos primórdios do cristianismo – quando as tradições pagãs do Império Romano eram ainda realizadas sem muitas influências da simbologia cristã. Nesse período, o povo Marsi era conhecido pela habilidade de encantar serpentes. E na primavera era oferecido um tributo à antiga deusa pagã Angitia.

Banner blog Italica - Partiu Italia
Procissão em Abruzzo durante a Festa dei Serpari

Com o advento do cristianismo, a tradição passou a ser ligada a San Domenico, um abade beneditino associado a milagres de cura após ataques de animais selvagens.

E aí, você teria coragem de participar desse festival? Ficaria próximo ao santo?

Continue de olho nas nossas publicações nas redes sociais da ITALICA no Instagram e no YouTube, onde fazemos lives especiais semanalmente!

E quer aprender italiano e saber mais sobre a cultura e as características históricas únicas do Bel Paese? Inscreva-se na nossa lista de espera e no nosso newsletter!

A presto!

Capa_facebook - Musicale