Escolha uma Página
Frases essenciais para viajar à Itália com confiança

Frases essenciais para viajar à Itália com confiança

Viajar para um país estrangeiro é uma experiência emocionante, repleta de novas descobertas e aventuras. No entanto, um aspecto crucial que muitos viajantes subestimam é a importância de aprender algumas frases-chave no idioma local. Essa importância é especialmente verdadeira ao visitar um país como a Itália, com sua língua única e rica cultura.

Cidades Italianas

Dominar algumas frases úteis em italiano pode fazer uma diferença significativa na qualidade da sua viagem. Não se trata apenas de evitar mal-entendidos, mas de abrir portas para interações significativas com os nativos e de demonstrar respeito pela cultura do país que você está visitando.

Viagem de trem na Itália

Frases essenciais em italiano

Desde cumprimentos básicos até frases para pedir comida em restaurantes, obter informações de transporte ou mesmo expressões de gratidão, essas palavras e frases não apenas facilitam a comunicação, mas também mostram aos nativos que você está disposto a se envolver com a cultura deles. Os italianos, como as pessoas de muitas outras culturas, apreciam quando os visitantes fazem um esforço para falar sua língua, por mais limitado que seja.

Além disso, ao entender algumas frases-chave, você se sentirá mais confiante e seguro enquanto explora a Itália. Não importa se você está em Roma, Florença, Veneza ou em uma pequena cidade italiana, as pessoas notarão e apreciarão sua disposição de se comunicar em italiano. Uma coisa que não pega muito bem é um turista falando inglês a todo momento, principalmente em cidades pequenas, como se fosse obrigação dos italianos entenderem o inglês.

Frases em Italiano

Portanto, ao planejar sua viagem à Itália, não subestime o valor de aprender algumas frases-chave em italiano. É uma habilidade que não apenas aprimorará sua experiência de viagem, mas também enriquecerá seu relacionamento com o país e seu povo.

Frases úteis

Para resolver situações comuns que surgem durante uma viagem, é bom se preparar com frases úteis para situações de:

  • Cumprimentos e polidez: frases para cumprimentar as pessoas, dizer mais do que apenas “por favor” e “obrigado”, para demonstrar respeito e cortesia.
  • Pedir informações: frases para pedir direções, informações sobre transportes públicos e recomendações de restaurantes e atrações.
  • Fazer pedidos em restaurantes: especialmente quando se trata de pratos típicos italianos.
  • Compras: frases para negociar preços, pedir tamanhos, cores e informações sobre produtos em lojas e mercados.
  • Emergências: frases para lidar com situações de emergência, como pedir ajuda ou relatar um problema.
  • Interação cultural: frases que demonstram conhecimento e respeito pela cultura italiana, como saudações em diferentes momentos do dia e expressões comuns.
  • Transporte: frases para usar em estações de trem, aeroportos e ao pedir um táxi ou informações de transporte público.

Guia de Viagem ITALICA

Um guia desse tipo pode ser uma ferramenta valiosa para estudantes que desejam vivenciar uma viagem à Itália de forma mais autêntica, interagindo com os nativos e aproveitando ao máximo sua experiência. Além disso, aprender algumas frases-chave também pode ser uma maneira de mostrar respeito pela cultura local e melhorar a qualidade da interação durante a viagem.

Por isso, conte com o nosso Guia de Viagem ITALICA, é só clicar aqui para obter o seu!

Quer aprender italiano e saber mais sobre a cultura e as características históricas únicas do Bel Paese? Inscreva-se na nossa lista de espera e no nosso newsletter!

E agora aproveite para clicar aqui e assistir à live preparada pelo Prof. Darius, com o tema de 30 frases-chave para 30 situações na Itália!

Dia Mundial dos Professores: celebramos a SQUADRA ITALICA!

Dia Mundial dos Professores: celebramos a SQUADRA ITALICA!

O Dia Mundial dos Professores, conhecido na Itália como “Giornata Nazionale dell’Insegnante”, é uma data comemorativa que ocorre anualmente em 5 de outubro. E é claro que aqui na ITALICA é um momento muito especial para todos nós professores da Squadra Italica. É quando podemos celebrar o papel fundamental que os nossos professores e todos os demais desempenham na sociedade. É hora de reconhecer a contribuição vital que professores e professoras de todas as disciplinas oferecem para a população e para o desenvolvimento das gerações futuras. Esta data é uma oportunidade para refletirmos sobre os desafios enfrentados na jornada da educação e também para homenagearmos o compromisso e a dedicação desses profissionais incansáveis!

A origem do Dia Mundial dos Professores

E como surgiu essa comemoração? O dia mundial de celebração dos professores tem suas raízes na Conferência Intercomunitária sobre a Educação, realizada em 1966, na qual a UNESCO (Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura) e a OIT (Organização Internacional do Trabalho) assinaram uma recomendação conjunta sobre o status dos professores. Essa recomendação delineou os direitos e as responsabilidades dos professores, reconhecendo sua importância para a sociedade.

A celebração deste dia começou efetivamente em 1994, quando então a UNESCO proclamou oficialmente a data. Desde então, o Dia Mundial dos Professores tem sido uma oportunidade para que as sociedades de todo o mundo destaquem a contribuição dos educadores e abordem questões relacionadas à educação.

A SQUADRA ITALICA

O nosso time, a Squadra ITALICA, é o nosso corpo docente, uma equipe extraordinária de mentores e de guias, doutores e doutoras em suas formações acadêmicas, com especializações que ajudam muito a construir os pilares que têm diferenciado a ITALICA de qualquer outro escola de idioma online. Aqui aproximamos os alunos de um aprendizado apurado, do tipo que só se encontra nas melhores salas de aula. Além disso, cada um dos nossos membros da Squadra mescla sabedoria com empatia, carisma com eficiência, e tudo isso com uma bagagem pessoal de vivências culturais que contribuem muito para a qualidade do ensino do italiano. Agradecemos aos nossos educadores da Squadra ITALICA pela dedicação e pela entrega compromissada, constante e verdadeira. Vocês são a base de tudo que fazemos aqui e orientam o nosso caminho: 

Andrea Scarponi

Squadra ITALICA Professor de italiano Andrea Scarponi

Professor

Nascido na cidade de Assisi, Umbria. É formado no Istituto Técnico Comercial de Perugia ” Enrico Fermi ” e na Facoldade de Economia do Turismo, em Firenze. Mora no Brasil desde 2008. Nos primeiros 7 anos, trabalhou no setor hoteleiro no Rio de Janeiro e mora, desde 2015, na ilha de Florianópolis.

Dra. Fernanda Stucchi

Squadra ITALICA Professora de italiano FernandaStucchi

Professora

Nascida em Itápolis. Em 2001, formou-se em Letras com habilitação em língua italiana pela Unesp de Araraquara. Em 2008, terminou o Mestrado/ Laurea Magistrale em Cinema, Televisão e Produção Multimídia pela Universidade de Bolonha. Depois de 7 anos na Itália, de volta ao Brasil, começa a dar aulas de italiano e prossegue com seus estudos. Concluiu, em 2018, o Mestrado pela FFLCH-USP em Língua, Literatura e Cultura Italianas. Vive em Ribeirão Preto  onde dá aulas de italiano e colabora com debates de filmes italianos no Cine Memória Itália.

Gabi Salvatto

Squadra ITALICA Professora de italiano Gabi Salvatto

Professora

Descendente de italianos, a Profa. Gabi Salvatto é Bacharel e Licenciada em Letras Português/Italiano pela Unesp. Mestre e Doutoranda em Língua, Literatura e Cultura Italianas da USP. Desenvolve pesquisa na área de didática da língua italiana, atuando principalmente com Língua de Herança, memória e identidade.

Dr. Vinicio Corrias

Squadra ITALICA Professora de italiano Vinicio Corrias

Professor

Italiano da Sardenha, veio para o Brasil em 2010. Graduado em Letras Modernas em Cagliari (Sardenha), cursou o Master em Didática e Promoção da Língua e Cultura Italianas em Veneza (2008). É Mestre (2015) e Doutor (2019) em Língua, Literatura e Cultura Italianas pela Universidade de São Paulo (2015).

Dra. Paola Baccin

Squadra ITALICA Professora de italiano Paola Baccin

Professora

Ítalo-brasileira, filha de italianos, a Profa. Paola Baccin cresceu entre o Brasil e a Itália, conhecendo bem as duas línguas e culturas. Mestre em Língua e Cultura Italiana, Doutora em Filologia em Língua Portuguesa, ambas pela USP, e livre-docente na Universidade Ca’ Foscaria de Venezia. Foi professora dos cursos de graduação e pós-graduação de Italiano na USP. Atualmente mora em Treviso, na Itália.

Dr. Darius Emrani

Squadra ITALICA Professor de italiano Darius Emnrani

Professor

Ítalo-brasileiro, nascido no estado de São Paulo, o Prof. Dr. Darius Emrani passou a infância na Itália, tendo sido alfabetizado nas duas línguas simultaneamente. Graduado em Letras pela Universidade de São Paulo (USP), é mestre e doutorando do programa de Língua, Literatura e Cultura Italianas da USP, onde desenvolve pesquisas relativas ao ensino online de idiomas, autoaprendizagem e formação de professores.

Diego Sonzogni

Squadra ITALICA Professor de italiano Diego Sonzogni

Professor

Natural de Brescia, na região da Lombardia, na Itália. É formado em Contabilidade no I.T.C . G.C. ABBA. Mora no interior de São Paulo, há seis anos, com sua esposa. É apaixonado por esportes, principalmente futebol, música, e como um bom italiano, por moda e boa comida.

Paola Ferrari

Squadra ITALICA Professora de italiano Paola Ferrari

Paola Ferrari è natural de Monza, região da Lombardia, na Itália.
Se formou em Engenharia no Brasil e depois de fazer vários cursos para o ensino da língua italiana para estrangeiros pelos Instituos Icon e Forma Mentis (Itália), além de atualizações pelo IsF (idiomas sem fronteiras) junto à Unesp e UFC, tem o prazer de compartilhar a cultura e a língua italiana com os alunos.

Thiago Lopes

Squadra ITALICA Professor de italiano Thiago Lopes

Nascido em São Paulo, se formou em Linguística na Unicamp em 2018. Em 2020 concluiu o mestrado em Língua, Literatura e Cultura italianas na USP sobre estudos de gênero em manuais didáticos de italiano como língua estrangeira e segunda língua. Atualmente vive em Perugia, na Itália.

Bianca Narducci

Squadra ITALICA Professor de italiano Bianca Narducci

Nascida em São Paulo, estuda Letras (Português e Italiano) na USP. Em 2022, fez um intercâmbio para Roma, aprofundando seus estudos em tradução. Ama conhecer novas músicas e aprender sobre diferentes costumes e culturas.

Chiara Menorello

Squadra ITALICA Professora de italiano Chiara Menorello

Graduada em Capacitação de adultos em Padova, na sua cidade, a Profa. Chiara Menorello cursou a Escola Dilit em Roma (2014) e o Master em Didática do italiano na Universidade para estrangeiros de Perugia (2017). Ensina italiano desde o 2014 e tem um laço especial com o Brasil, onde morou e trabalhou por anos.

Mirida Mabel

Squadra ITALICA Professora de italiano Mirida Mabel

Original da cidade de Pescara, na região Abruzzo, a profa. Mirida tem dupla titulação, sendo a primeira em Língua, Literatura e Cultura Modernas e a segunda em Diplomacia e Negócios Internacionais.

Augusto Benevides

Squadra ITALICA Professor de italiano Augusto Benevides

Formado em Letras, possui uma vasta experiência de 30 anos na Itália, com foco em turismo e administração hoteleira, especialmente na região da Toscana. Detém o diploma PLIDA C2 em italiano e Glotodidática, ambos pela Sociedade Dante Alighieri di Siena.

Francesca Carotenuto

Squadra ITALICA Professora de italiano Francesca Carotenuto

Nascida em Trapani, na Sicília, a profa. Francesca è diplomada em Língua, Literatura e Cultura Modernas e em Diplomacia e Negócios Internacionais.

Com isso, te convidamos a ver esses rostos e de alguns de nossos alunos que, junto aos professores, compõem o que gostamos tanto de chamar de Famiglia ITALICA!

A importância dos professores de todo o mundo

Os professores desempenham um papel vital na formação das mentes e das vidas das gerações futuras. São os catalisadores do aprendizado, moldam o conhecimento e transmitem valores importantes. Os professores têm a capacidade de inspirar, motivar e abrir portas para oportunidades educacionais. É uma influência que se estende muito além da sala de aula, impactando as comunidades e a sociedade como um todo.

Sala de aula no Dia dos Professores

Professores são orientadores que ajudam os alunos a desenvolver habilidades cognitivas, sociais e emocionais. São profissionais que devem saber fornecer um ambiente seguro e de apoio onde os estudantes possam crescer, questionar, experimentar e prosperar. A dedicação dos professores é muitas vezes subestimada, mas sua influência é profunda e duradoura!

Os desafios

Apesar da importância do trabalho dos professores, eles enfrentam uma série de desafios singulares na profissão. Alguns dos principais são:

  • Baixos salários: em muitas partes do mundo, os professores enfrentam salários insuficientes que não correspondem ao valor do seu trabalho e à importância da educação.
  • Carga de trabalho elevada: os professores frequentemente enfrentam uma carga de trabalho pesada, com longas horas de trabalho, preparação de aulas e correção de trabalhos, além de enfrentar desafios de gerenciamento de sala de aula.
  • Falta de recursos: muitas escolas enfrentam uma falta crônica de recursos, incluindo materiais didáticos adequados, infraestrutura e tecnologia.
  • Desafios no ensino à distância: a pandemia de COVID-19 destacou a necessidade de adaptação ao ensino a distância, o que trouxe desafios adicionais para os professores e alunos.

As homenagens ao Dia Mundial dos Professores

Além de homenagear os professores, o Dia Mundial dos Professores também é uma oportunidade para enfatizar a importância da educação de qualidade. A educação desempenha um papel crucial no desenvolvimento econômico, social e cultural de uma nação. Ela capacita os indivíduos a alcançar seu pleno potencial, promove a igualdade e o entendimento intercultural e contribui para a construção de sociedades mais justas e inclusivas.

Investir na formação e no apoio aos professores é essencial para garantir a qualidade da educação. Isso inclui oferecer oportunidades de desenvolvimento profissional, acesso a recursos adequados e a criação de um ambiente de trabalho que valorize e respeite os educadores.

O Dia Mundial dos Professores é, portanto, uma oportunidade para homenagear e agradecer aos professores por seu trabalho incansável e sua dedicação. As escolas e comunidades ao redor do mundo organizam cerimônias, eventos e atividades especiais para reconhecer os professores. Alunos e ex-alunos expressam sua gratidão por meio de cartões, presentes e mensagens de apreço. Assim também é na Itália. O reconhecimento público e o apoio à educação são componentes essenciais da celebração.

Se você tem a chance de homenagear seus professores, aproveite este momento!

A presto!

Entre os três estilos de aprendizagem, qual é o seu?

Entre os três estilos de aprendizagem, qual é o seu?

Aprender a falar italiano não depende apenas de aulas e exercícios que você faz quando está estudando. Algo que falamos bastante aqui na ITALICA é sobre a importância das estratégias de aprendizagem inseridas no cotidiano. A principal delas, que já mencionamos em uma das nossas lives, é a de imersão e exposição constante a conteúdos que estejam em italiano. Mas, antes mesmo que essas ações iniciem, o que pode ser descoberto, por você estudante do italiano, é a maneira como essa imersão se adequa melhor ao seu cotidiano, e para isso, um elemento é essencial para prosseguirmos: seu estilo de aprendizagem.

Stile di apprendimento

Já ouviram falar desse termo?  Os estilos de aprendizagem indicam como cada estudante elabora e internaliza informações e novas habilidades. E isso pode variar de pessoa para pessoa, por isso é natural que existam diferentes abordagens ou percursos para aprender.

Saber quais são esses estilos nos ajuda a conduzir a nossa aprendizagem com mais eficiência, aproveitando melhor o tempo que temos disponível e potencializando nossos pontos fortes. E tenha em mente que o seu estilo também pode variar ao longo da sua vida, ou mesmo ao longo da semana! É possível que você se identifique com um estilo em geral, e mesmo assim haver dias em que você se enquadre melhor em um ou em outro dos estilos que vamos citar adiante. De qualquer maneira, é comum que algum estilo de aprendizagem prevaleça sobre os outros.

Vamos fazer um quiz rápido?

Faremos um teste básico, que vai envolver os seus outros sentidos além da visão, por isso gravamos primeiro um vídeo explorando as imagens e os sons que podem te indicar o seu estilo.

3 estilos de aprendizagem

Vamos iniciar aqui e você poderá continuar o teste a partir do vídeo que publicamos no nosso canal no YouTube (link ao final do artigo). E depois de assistir, aproveite para acessar também o Questionari Per La Individuazione Dello Stile Di Apprendimento, que avaliará em detalhes as suas inclinações.

Para começar o nosso exercício do vídeo, vou dizer uma palavra. Pense sobre ela por algum tempo. Aqui vai:

Café — pense na palavra “café” e feche um pouco os olhos.

Alguma outra palavra veio à mente? Alguma imagem? Algum som?

No vídeo que publicamos, você poderá continuar o teste, enxergando e ouvindo os estímulos que indicam seu estilo de aprendizagem. É só clicar aqui para assistir! 

Os estilos de aprendizagem

Dependendo de como você experimentou o breve exercício, será possível perceber suas tendências entre os três seguintes tipos, que vimos no vídeo:

Visivi

Pessoas que têm o estilo mais visual de aprendizagem, podem preferir observar, fazer anotações, criar tabelas e resumos, criar associações por meio de imagens, que juntem as palavras à realidade visível de cada contexto. Nesse caso, os conteúdos visuais das aulas, dos livros e de filmes (e até das legendas colocadas em italiano) podem ajudar a fixar os significados de cada novo conhecimento.

Uditivi

Este é o estilo auditivo, portanto canções, podcasts, aulas de conversação e a chance de escutar a própria voz podem potencializar o aprendizado.

Cinestesici

O estilo cinestésico une todos os sentidos que temos, ou seja, até mesmo o olfato, o tato e o paladar podem auxiliar no aprendizado. Esse estilo abrange todas as funções e pode beneficiar as pessoas que aprendam explorando, por exemplo, a culinária italiana e o contato com outras pessoas. Nesse caso, recomendamos atividades mais dinâmicas: fazer jogos reais e mentais, como a lista das compras em italiano, contar em italiano, como as repetições na academia ou qualquer outro número do dia a dia. Pode ser interessante também partilhar o que aprendeu em aula, numa espécie de repetição que auxilia a fixação do conhecimento; para isso, é possível ajudar colegas que estão aprendendo o idioma, ou mesmo tentar ensinar conteúdos de aula a um parente, adulto ou mesmo a uma criança.

Lembre-se: as pessoas não têm um único estilo de aprendizagem, ou seja, não aprendemos de uma só forma. Mas é provável que cada um de nós acabe usando mais um estilo do que os outros dois; são tendências naturais.

ATENÇÃO: isso tudo não significa que você precise usar só as técnicas ligadas ao “seu” estilo. Pelo contrário, é possível aproveitar melhor de todos os estilos se você souber quais são os seus pontos fortes! E assim será possível inclusive saber como se desafiar no contato com os outros estilos de aprendizagem.

Buona visione!

A presto!

Filmes e séries para aprender italiano na Netflix

Filmes e séries para aprender italiano na Netflix

É possível aprender um idioma se divertindo, assistindo a filmes e escutando músicas. Essa é uma verdade comprovada diariamente no aprendizado de uma criança. Não é apenas o conteúdo visto em sala de aula que alfabetiza e torna fluentes as crianças de todo o mundo, é também o conteúdo com o qual elas entram em contato quando estão fora da escola. Por que não aplicaríamos esse mesmo procedimento no nosso processo de aprendizado de uma nova língua durante a vida adulta?

Treinando seu italiano

O primeiro passo para garantir que também você tenha essa experiência concreta de descoberta e aprendizado pode ser resumido numa expressão que já utilizei muitas vezes com os meus alunos: immersione ed esposizione costante!

Isso mesmo, não tem mistério quando se trata de treinar a escuta. Para melhorar a sua capacidade de encontrar mentalmente as palavras que precisa para descrever determinada coisa ou ideia, só mesmo através do que chamamos de imersão e exposição constante. A imersão nos garante o envolvimento necessário com a língua que estamos aprendendo. Qualquer idioma se torna, portanto, mais íntimo e acessível quando nos acostumamos a escutar as palavras de um conteúdo autêntico, isto é: conteúdo feito originalmente na língua que estamos estudando. Trata-se de um produto com as marcas culturais, com o ritmo natural da fala e com uma variedade de expressões muito maior do que aquela que encontraríamos apenas em exercícios ou em conversas de uma sala de aula.

Filmes e séries para aprender italiano

Conteúdos em Italiano

E hoje em dia você conta com muitas ferramentas que tornam esse processo mais prazeroso e pessoal, porque você pode se cercar de conteúdos diversos, de entrevistas de podcast a filmes e séries de produção original da Itália! Essa tarefa de imersão pode acontecer com naturalidade se você selecionar conteúdos que abordem os temas e os tipos de entretenimento que te agradam, que já fazem parte do seu mundo e das necessidades que você tem em outras áreas da sua vida. É possível, portanto, adquirir repertório para aprender os fundamentos da língua enquanto você se diverte!

Filmes para aprender italiano

Por isso, convido você a assistir a uma live que preparamos aqui na ITALICA sobre o tema. Abordamos filmes e séries produzidos na Itália e que estão disponíveis na Netflix. Trata-se então de conteúdos autênticos, com os quais você escutará a pronúncia e o ritmo do italiano dentro de contextos que te ajudarão a assimilar significados e recursos de comunicação sem esforço.

Dicas ITALICA de filmes em italiano

Dividimos essa live em duas partes.

Parte 1

Na primeira parte, tive a companhia de Gabi Salvatto, professora da Squadra ITALICA, que muitos de vocês já conhecem! Além da nossa lista de filmes e séries, também aprofundamos a conversa com detalhes sobre os gêneros cinematográficos e a história por trás do termo “Giallo”, vindo da palavra que significa “amarelo”, mas que também ficou marcada para definir o gênero de filmes de suspense e de tema policial.

Parte 2

Na parte 2, dou continuidade à curadoria da professora Gabi Salvatto. E attenzione: não trago a lista toda para cá pois não se trata apenas de saber quais séries estamos recomendando! Assistir à live é também uma chance de conhecer termos e o vocabulário da área cinematográfica. Te convido a me acompanhar na leitura que destaco nas imagens, notando as sonoridades e o vocabulário usado nas diferentes sinopses de cada um dos filmes e séries que mostro a vocês. É uma chance, desde já, de você ampliar seu conhecimento linguístico. 

Lembre-se: o aprendizado sempre acontece da melhor maneira e no melhor ritmo quando garantimos que essa atividade de imersão seja feita com diversão e entretenimento!

Buona visione!

A presto

Tesouros na Itália: expandindo vocabulário em lojas de utilidades

Tesouros na Itália: expandindo vocabulário em lojas de utilidades

Na Itália é assim: uma simples saída para caminhar e descobrimos muito o que pensar e aprender do idioma.
Durante a nossa viagem pela região da Puglia, encontramos essa loja da foto abaixo, cheia de itens variados. Parece uma loja de antiguidades, um “antiquariato”. Quais palavras você usaria para descrever esses objetos? Cacarecos? Bugigangas?

Vocabulário em loja de utilidades na Itália

Na dúvida de como devíamos chamar esse tipo de loja, descobrimos que os italianos utilizam a seguinte expressão: negozio di cianfrusaglie.

Mas que palavra é essa?! Cianfrusaglie!


Ma cos’è questa parola, ma che significato ha?

A origem das palavras no italiano, como em outras línguas, nos revela como é tudo uma questão de combinação e criatividade.

“Cianfrusaglie” significa “loja de bugigangas”, “quinquilharias”, ou seja, objetos de pouco valor. E a origem da palavra no italiano é curiosa!

É uma expressão que reproduz o barulho de uma ação! Estudiosos observam que ela talvez tenha começado como uma mistura dos sons de outras palavras, como “cianciare” (tagarelar) e “frugare”/”frusciare” (vasculhar/farfalhar).

Conclusão: “cianfrusaglie” é como “tagarelices”, representa o que não vale muito, uma “bagatella” (que também veio do italiano e do latim para descrever coisas de pouca importância!)

A evolução das palavras é uma mágica, né?

Quer continuar aprendendo desse jeito simples e cheio de associações culturais? Então saiba tudo sobre a próxima turma da ITALICA aqui.

E para conhecer mais da cultura italiana e ampliar seu vocabulário, siga-nos no Instagram e no YouTube!

A presto!

Buongiorno ou Buona Giornata: como cumprimentar em italiano

Buongiorno ou Buona Giornata: como cumprimentar em italiano

Por: Paola Baccin
Se você acompanha os artigos que estamos publicando, deve ter percebido que língua e
cultura são inseparáveis. Aprender verbos, artigos, pronomes, sem inserir esses elementos
linguísticos em una cornice culturale [moldura cultural] nos obriga a decorar e repetir sem
compreender perfeitamente quando usá-los.

Hoje vamos apresentar três verbos: essere [ser e estar], chiamarsi [chamar-se] e venire
[vir],
mas vamos fazê-lo falando sobre comunicação intercultural.


A diferença entre o tratamento formal e informal (trattamento formale e informale) vai
retornar várias vezes nos nossos artigos, porque a escolha inadequada de um ou de outro pode
prejudicar a comunicação, uma vez que atinge o nosso interlocutor de maneira involuntária.

Imaginem que você, já não mais um adolescente, esteja andando pela rua e uma pessoa
se dirija a você com um: fala aí, vei, onde fica o metrô? A comunicação existiu, provavelmente
você entendeu a pergunta e sabe responder. O problema está no modo como você se sentiu ao
ser abordado dessa forma.


Você lembra da primeira vez que um desconhecido lhe tratou por senhor ou senhora?
Nesse caso, também, provavelmente percebemos que o tratamento era inadequado, já que ainda
nos considerávamos jovens demais e não estávamos prontos para ouvir. A comunicação existiu,
mas a nossa “impressão” sobre a pessoa com quem estávamos falando foi prejudicada.


A nossa visão de mundo determina o que consideramos “normal” na comunicação. No
Brasil, achamos “normal” pedir uma informação usando a frase: “Oi, desculpe, você pode me
dizer…” ou então, “oi, dá licença, você sabe…”, se nos dirigimos a uma pessoa muito mais velha
podemos escolhemos dizer algo como “bom dia, o senhor (a senhora) sabe…”.


Na Itália a escolha do tratamento é um pouco mais complexa. Os materiais didáticos,
geralmente nos ensinam que há o “trattamento formale” e o “trattamento informale”, mas há
também o que eu chamo de “media formalità”.


Il trattamento informale
Para o trattamento informale usamos o pronome tu. Os verbos e os pronomes ficam na
segunda pessoa e usamos o primeiro nome:

Verbo essere
Tu sei italiano? [Você é italiano?]
Sei, tu, Pedro? [É você, Pedro?]
Sei già stato in Italia? [Você já esteve na Itália?]

Verbo chiamarsi
Ti chiami Pedro de Oliveira? [Você se chama Pedro de Oliveira?]
Hai chiamato tua moglie? [Você telefonou para a sua esposa?]

Verbo venire
Vieni da Salvador di Bahia? [Você vem de Salvador da Bahia?]
Sei venuto in macchina o in treno? [você veio de carro ou de trem?]

O trattamento informale é usado quando falamos com amigos, colegas, entre jovens,
quando um adulto fala com uma criança ou com um adolescente. E, nesses casos, corresponde
ao uso do “tu” ou do “você” em português.

Em italiano o trattamento informale é empregado quando falamos com parentes, não
importa a idade. No Brasil, há famílias nas quais os jovens tratam o pai, o avô, os tios, a mãe,
a avó, as tias por “o senhor, a senhora”. Na Itália, todos os familiares são considerados íntimos,
portanto, o tratamento será sempre informal:

Tratamento informal em italiano
Papà, mi puoi aiutare a fare i compiti?
[Papai, você (o senhor), pode me ajudar a fazer a tarefa?]


Outra diferença interessante é que, enquanto no Brasil, nas orações, usamos o pronome
“vós”, na Itália emprega-se o tu, já que Deus é pai e Maria é mãe, usa-se o trattamento informal:


Padre nostro, che sei nei cieli…
[Literalmente: Pai nosso, você que está no céu…]
Ave Maria, piena di grazia, il Signore è con te …
[Literalmente: Ave Maria, cheia de graça, o Senhor é contigo…]


Até há alguns anos, era impensável que um commesso [vendedor de loja] ou um barista
tratasse um cliente usando tu. Hoje, observa-se que, aos poucos, essa é a escolha para reduzir a
distância e indicar que há “uma amizade, uma cumplicidade” com o cliente. Ao entrar em uma
loja, ou um bar na Itália você pode ouvir diferentes formas de tratamento:

Tratamento formal em italiano

Tratamento formal: Buongiorno, signora (signore), posso aiutarla?
Tratamento informal: Buongiorno, serve aiuto? Posso aiutarti?

Em caso de dúvida, se você quer reduzir as distâncias, usando o trattamento informale,
pode sugerir no momento da apresentação:

Possiamo darci del tu?
Posso darti del tu?
[Posso tratá-lo por você?]


Mas, atenção! Nunca use, nem sugira, o tratamento informal quando se dirigir a
policiais, médicos, enfermeiros, professores, advogados, engenheiros, funcionários públicos,
faxineiros, camareiras e outras pessoas que estejam em um papel profissional ou oficial. Nesses
casos, ou na dúvida, use sempre o trattamento formale.
Il trattamento formale
Para o trattamento formale usamos o pronome Lei e nos dirigimos à pessoa com quem
estamos falando, usando o sobrenome e, eventualmente, o título. Os verbos e os pronomes ficam
na terceira pessoa.
Muitos estudantes confundem o pronome pessoal lei e o pronome de tratamento Lei.
O primeiro, lei, é usado apenas para falar de (sobre) pessoas do gênero feminino e corresponde
a “ela”, em português. Para falar de ou sobre pessoas do gênero masculino usamos lui [ele]:


Lei è mia figlia Anna e lui è mio figlio, Pietro.
[Ela é a minha filha Ana, e ele é o meu filho Pietro.]
Mia nonna è italiana e mio nonno è spagnolo.
Lei è di Belluno e lui è di Madrid.
[Minha avó é italiana e o meu avô é espanhol.
Ela é de Belluno e ele, de Madri.]
O pronome de tratamento Lei não é usado para falar sobre alguém, mas para se dirigir
a alguém, portanto, assim como o tu, é usado tanto para o masculino, quanto para o feminino.
Em português, corresponde a “o senhor”, “ a senhora”:
Verbo essere
Lei è italiano? [O senhor é italiano?]
Lei è italiana? [A senhora é italiana?]
Lei è Pedro de Oliveira? [O senhor é o Pedro Oliveira?]
È già stato in Italia? [O senhor (a senhora) já esteve na Itália?]
Verbo chiamarsi
Lei si chiama Pedro de Oliveira?
[O senhor se chama Pedro de Oliveira?]
Lei ha chiamato Sua moglie?
[O senhor telefonou para a sua esposa?]
Verbo venire
Viene da Salvador di Bahia?
[O senhor (a senhora) vem de Salvador da Bahia?]
È venuto in macchina o in treno?
[O senhor (a senhora) veio de carro ou de trem?]
No Brasil, há alunos que tratam o professor de “você” e o professor sempre trata o aluno
por “você”. Na Itália, em sala de aula, e na relação entre docentes e alunos, emprega-se sempre
o tratamento formal.
O aluno brasileiro de italiano, pensando em como funciona a língua portuguesa, costuma
usar signor e signora como pronome de tratamento. Atenção: Lei já significa “o senhor” ou “a
senhora”:
Buongiorno, prego, si accomodi.
[Bom dia, senhor(a), por favor, fique à vontade.]
Em situações de alta formalidade pode-se adicionar signore(a) à frase.
Buongiorno, signore(a), prego, si accomodi.
[Bom dia, senhor(a), por favor, fique à vontade.]
Isso equivale a adicionar o título da pessoa com quem estamos falando. No Brasil, à
parte os títulos “professor” e “doutor”, não usamos as profissões quando nos dirigimos a uma
pessoa. Em italiano, para mostrar respeito, pode-se fazê-lo:
Buongiorno, avvocato, prego, si accomodi. [advogado]
Buongiorno, architetto, prego, si accomodi. [arquiteto]
Buongiorno, ragioniere, prego, si accomodi. [contador]
Buongiorno, ingegnere, prego, si accomodi. [engenheiro]
Buongiorno, onorevole, prego, si accomodi. [deputado ou senador]
La media formalità
Vimos que il tratamento informale (tu) é empregado para falar com pessoas amigas,
íntimas, jovens e com a família. Il tratamento formale (Lei) é usado para demonstrar respeito,
não apenas em relação à idade do interlocutor, mas ao seu cargo, por isso devemos lembrar de
usar sempre o Lei em relações profissionais.
Para se dirigir a uma pessoa com a qual não temos intimidade, à qual queremos
demonstrar respeito, mas, em relação à qual queremos, ao mesmo tempo, diminuir a distância,
podemos usar a media formalità. Usamos a terceira pessoa Lei, mas com o primeiro nome.
È o caso de suocero e suocera [sogro(a)]. O genro (genero) ou a nora (nuora) podem
optar pela media formalità, ou seja usar o primeiro nome e os verbos na terceira pessoa.

Tratamento formal para conhecidos em italiano


Suocero: Ciao, Francesco, come stai?
Genero: Salve, Bruno, bene, grazie.
Lei piuttosto, come sta? Le sono passati i giramenti di testa?
[Sogro: Oi Francesco, como vai?
Genro: Oi Bruno, bem, obrigado. Mas e o senhor? Melhorou da tontura?]

I saluti

Na língua falada, para cumprimentar, usamos as seguintes fórmulas que vão do registro
mais formal ao mais informal. Aqui, cabe distinguir as fórmulas para cumprimentar quando se
encontra alguém ou para se despedir.
Quando encontramos alguém podemos dizer buongiorno ou buonasera.
A divisão entre giorno e sera não é precisa. O primeiro é usado durante o dia todo,
enquanto há luz, por isso, depende também da estação do ano. No verão podemos dizer
buongiorno até as cinco da tarde, enquanto no inverno, quando os dias são mais curtos, às 4
horas já se pode dizer buonasera. Não se usa buonanotte para cumprimentar quando se encontra
alguém, pois é uma fórmula de despedida.
Existe também o buon pomeriggio, que pode ser usado após o meio-dia. É muito menos
frequente do que buongiorno.
Além dessas duas expressões, na media formalità podemos empregar também salve e
no registro informale, ciao ou salve que correspondem ao nosso “oi” ou “olá”.

Saudação em italiano

Para se despedir, o leque de expressões é muito maior. No tratamento formal e na média
formalidade emprega-se: arrivederla ou arrivederci que corresponde ao português “até logo”.
Além dessas duas, você pode escolher muitas outras formas para se despedir que podem ser
usadas em todos os registros: buona giornata, buon pomeriggio, buona serata, buonanotte.
Se encontramos pessoas que estão realizando uma atividade, como amigos em um
restaurante ou na fila do teatro, podemos nos despedir dizendo: buon prosseguimento.
No âmbito da media formalidade e da informalidade podemos dizer, também: a presto,
alla prossima.
Para despedidas informais temos ainda: ciao, ci vediamo, ci sentiamo.
Lembre-se de não usar ciao para se despedir de profissionais, funcionários e todas as
pessoas com as quais deve-se usar o tratamento formal.

Scusa ou scusi?

Essa é uma dúvida que se apresenta sempre e que, no momento da comunicação, deve
ser resolvida rapidamente.
Scusa – trattamento informale
Scusi – trattamento formale

Verbo essere

O verbo essere corresponde aos verbos “ser” e “estar” em italiano, veja nos exemplos
abaixo:
João: Sono brasiliano e tu di dove sei?
Vera: Anch’io sono brasiliana, di Brasilia e sono qui in Italia per motivi di lavoro.
João: Sono contento di averti conosciuta, perché sono qui da un mese
e non ho fatto ancora molte amicizie.
Vera: Sei in Italia per la prima volta?
João: Eu sou brasileiro e você de onde é?
Vera: Eu também sou brasileira, de Brasília e estou aqui na Itália a trabalho.
João: Estou feliz por tê-la conhecido, estou aqui há um mês
e ainda não fiz muitas amizades.
Vera: Você está na Itália pela primeira vez?
Presente
Io sono Francesco.
[Eu sou o Francesco.]
Io sono in Italia per lavoro.
[Eu estou una Itália a trabalho.]
Tu sei bella.
[Você é bonita.]
Tu sei contenta?
[Você está contente?]
Lui è brasiliano.
[Ele é brasileiro]
Lui è in Brasile.
[Ele está no Brasil.]
Noi siamo autisti.
[Nós somos motoristas.]
Noi siamo stanchi di lavorare.
[Estamos cansados de trabalhar.]
Voi siete amici?
[Vocês são amigos?]
Voi siete a casa?
[Vocês estão em casa?]
Loro sono marito e moglie.
[Eles são marido e mulher.]
Loro sono ammalati.
[Eles estão doentes.]
No passado os verbos essere [ser, estar] e stare [ficar] têm a mesma forma e, em alguns
exemplos, podem corresponder ao verbo “ir” em português, sobretudo a frase “você já foi à
Itália?” corresponde a “sei mai (già) stato in Italia?”:
Passato


Verbo essere Verbo stare

Io sono stato in Italia l’anno scorso. Io sono stato a casa, non sono uscito.
[Eu estive (fui) à Itália o ano passado.] [Eu fiquei em casa, não saí.]
Tu sei mai stata in Sicilia?
[Você ja esteve (foi) à Sicilia?]
Tu sei stata bene a casa loro?
[Você ficou bem na casa deles?]

Verbo chiamarsi

O verbo chiamarsi corresponde ao verbo “chamar-se” e na sua forma não reflexiva
corresponde também a “telefonar”. Todos os verbos reflexivos pedem o auxiliar essere nos
tempos compostos como o passato.

Presente Passato
Mi chiamo Mi sono chiamato(a)
Ti chiami Ti sei chiamato(a)
Si chiama Si è chiamato(a)
Ci chiamiamo Ci siamo chiamati(e)
Vi chiamate Vi siete chiamati(e)
Si chiamano Si sono chiamati(e)

Verbo venire

O verbo venire corresponde ao verbo “vir” pede o auxiliar essere nos tempos compostos
como o passato e deve ser considerado sempre em relação ao verbo andare. Em outro artigo
trataremos especificamente do emprego desses dois verbos que, em muitos casos, não
corresponde ao português.
Presente/ Passato

Vengo spesso in Italia. Sono venuto(a) due volte in Italia.

Vieni con me al supermercato? Sei venuto(a) anche tu al supermercato?

Viene anche lei a Roma? È venuto(a) a Roma in treno.

Veniamo domani. Siamo venuti(e) ieri.

Venite dalla nonna? Siete venuti(e) dalla nonna insieme?

Vengono stamattina. Sono venuti(e) ieri mattina.

Texto: Paola Baccin
Desenhos: Airam Ribeiro
Sobre a autora: Paola Baccin é docente nos cursos de graduação e pós-graduação em língua e
literatura italiana da Universidade de São Paulo.