Escolha uma Página

O hino italiano ficou cada vez mais famoso internacionalmente devido às competições esportivas. Mesmo quem não é italiano já pode saber reconhecer a melodia, depois de tantas vezes ouvir tocando na Copa do Mundo, ou nos jogos da National, em corridas da Ferrari na Fórmula 1, etc. Mas então chegou a hora de você ir além da sonoridade e descobrir mais sobre a composição, a história e os significados por trás do hino italiano! Além de uma curiosidade, que compartilharemos ao final deste artigo.

A evolução e o significado da letra

O hino nacional italiano, conhecido como “Il Canto degli Italiani” ou “Fratelli d’Italia” (A Canção dos Italianos ou Irmãos da Itália), tem como título original “Inno di Mameli”, por ter sido escrito por Goffredo Mameli. E não é apenas uma melodia patriótica, mas também um reflexo das transformações históricas e culturais da nação ao longo do tempo. Ao explorarmos a evolução e o significado da composição das letras do hino, mergulhamos em uma jornada fascinante pela história e pela formação da identidade italiana.

Hino Nacional da Itália
Rascunho holográfico de 1847, de Goffredo Mameli
Rascunho holográfico de 1847, de Goffredo Mameli, da primeira estrofe e do refrão de “Il Canto degli Italiani”

Foi musicado pelo genovês Michele Novaro, no mesmo ano em que o também genovês Goffredo Mameli escreveu os versos da canção. O texto é criado durante o fervor dos movimentos de unificação italiana, e as palavras originais do hino refletiam o desejo ardente de independência e unidade. A letra exaltava a ideia de um povo unido, compartilhando um destino comum e a busca pela liberdade. Contudo, ao longo dos anos, as letras sofreram ajustes para melhor refletir as mudanças políticas e sociais da Itália. 

Michele Novaro
Michele Novaro
Goffredo Mameli
Goffredo Mameli

A canção foi muito popular durante a unificação da Itália (que aconteceu em 1861) e nas décadas seguintes, embora não tenha sempre sido bem recebida pelos grupos que se alternavam no poder.

Edição do Hino nacional da Itália de 1860, impressa por Tito I Ricordi
Edição do Hino nacional da Itália de 1860, impressa por Tito I Ricordi

Após a proclamação do Reino da Itália, em 1861, a “Marcia Reale” (Marcha Real), que era o hino oficial da Casa de Sabóia, composto em 1831 por ordem do rei Carlos Alberto da Sardenha, foi escolhido como hino do Reino da Itália. Isso aconteceu porque a canção “Fratelli d’Italia” tinha clara conotação republicana e jacobina, e assim era difícil conciliar os significados da letra com o resultado da unificação da Itália, que era então ainda uma monarquia.

Já durante a era fascista (embora a Itália ainda fosse uma monarquia), Benito Mussolini e seu governo utilizaram de muitas canções em cerimônias para fins de propaganda de sua ideologia de poder, introduzindo alterações naquelas que não estivessem de acordo com a glorificação do Estado e do líder.

Dessa maneira, “Fratelli d’Italia”, ressoou com mais força no sul da Itália libertada pelos Aliados e nas áreas controladas pelos guerrilheiros ao norte da frente de guerra. Teve um bom sucesso em especial nos círculos antifascistas, onde tocava junto a canções partidárias, como “Fischia il vento” e “Bella ciao”.  Alguns estudiosos acreditam, inclusive, que o sucesso da peça nos círculos antifascistas foi bastante decisivo para sua escolha como hino provisório da República Italiana.

Mas quando isso aconteceu? Sabe dizer? É mais recente do que você imagina. Descubra com o próprio Prof. Darius. Agora aproveite para ver a letra de perto. Ouça clicando aqui e acompanhe os versos abaixo:

I

𝄆 Fratelli d’Italia,

l’Italia s’è desta,

dell’elmo di Scipio

s’è cinta la testa.

Dov’è la Vittoria?

Le porga la chioma,

ché schiava di Roma

Iddio la creò. 𝄇

Coro:

𝄆 Stringiamci a coorte,

siam pronti alla morte.

Siam pronti alla morte,

l’Italia chiamò. 𝄇

Sì!

II

𝄆 Noi fummo da secoli

calpesti, derisi,

perché non siam popolo,

perché siam divisi.

Raccolgaci un’unica

bandiera, una speme:

di fonderci insieme

già l’ora suonò. 𝄇

Coro

III

𝄆 Uniamoci, amiamoci,

l’unione e l’amore

rivelano ai popoli

le vie del Signore.

Giuriamo far libero

Banner blog Italica - Partiu Italia

il suolo natio:

uniti, per Dio,

chi vincer ci può? 𝄇

Coro

IV

𝄆 Dall’Alpi a Sicilia

dovunque è Legnano,

ogn’uom di Ferruccio

ha il core, ha la mano,

i bimbi d’Italia

si chiaman Balilla,

il suon d’ogni squilla

i Vespri suonò. 𝄇

Coro

V

𝄆 Son giunchi che piegano

le spade vendute:

già l’Aquila d’Austria

le penne ha perdute.

Il sangue d’Italia,

il sangue Polacco,

bevé, col cosacco,

ma il cor le bruciò. 𝄇

Coro

VI

𝄆 Evviva l’Italia,

dal sonno s’è desta,

dell’elmo di Scipio

s’è cinta la testa.

Dov’è la vittoria?!

Le porga la chioma,

ché schiava di Roma

Iddio la creò. 𝄇

Coro

Agora chegou a hora de saber a curiosidade que falamos no início deste artigo: a canção se tornou oficialmente o hino nacional da Itália apenas em novembro de 2017!  Para saber mais, clique aqui no vídeo preparado pelo Prof. Darius no YouTube:

Neste vídeo você verá um segredo que, provavelmente, muita gente não conhecia a respeito do hino da Itália!

 Continue de olho nas nossas homenagens à herança cultural que construiu a Itália aqui no blog e confira nossas outras publicações nas redes sociais da ITALICA no instagram e no YouTube, onde fazemos lives especiais semanalmente!

E quer aprender italiano e saber mais sobre a cultura e as características históricas únicas do Bel Paese? Inscreva-se na nossa lista de espera e no nosso newsletter!

A presto!

Capa_facebook - Musicale